Choque-Rei sem os ‘dois reis’, mas com muita emoção

Posted on

Para uns, jogo aberto e emocionante. Para outros, cheio de erros para ambas as equipes.

Por Edgar Ribas – @Edgar1Ribas

Editado por Amauri Barbosa –  @amaurichampz

Jogo em Presidente Prudente foi bastante disputado (Crédito: Agência Estado)

No primeiro jogo sem Rogério Ceni e Marcos em campo durante muito tempo, São Paulo e Palmeiras protagonizaram a melhor partida do campeonato até então. Daniel Carvalho e Barcos, duas vezes, marcaram para o Palmeiras, enquanto Cícero, Willian José e Fernandinho balançaram as redes para o Soberano.

Em um campeonato longo e entediante como o Campeonato Paulista, o clássico serviu como um teste para as equipes ainda em formação. O SPFC mostra que não está pronto e precisa de peças para compor o elenco. Paulo Miranda, destaque do todo poderoso Bahia no último Campeonato Brasileiro é fraco e deve perder a vaga para Edson Silva. Piris é um bom marcador, só. Jadson, ‘promessa’ para a armação, ainda não se adaptou. Destaque para Cortez e Cícero que vem jogando bem e mostrando personalidade. No lado palmeirense mais organização. Com a possível chegada de Wesley, desenha-se uma boa equipe. Para buscar títulos no primeiro semestre? Talvez…

Os times entraram em campo com:

PALMEIRAS: Deola; Cicinho, Leandro Amaro, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, João Vitor (Chico) e Daniel Carvalho (Patrik); Maikon Leite (Ricardo Bueno) e Barcos.

SÃO PAULO: Dênis; Piris, Paulo Miranda, Rhodolfo e Cortez; Denílson, Casemiro (Rodrigo Caio), Cícero e Jadson (Fernandinho); Lucas e Willian José

Cortez foi um dos destaques da equipe tricolor (Crédito: Vipcom)

A PARTIDA

O começo do jogo foi  truncado, as equipes se estudavam muito, no entanto a alviverde jogava melhor e marcava muito bem Lucas e Casemiro. Sem muita objetividade o jogo se desenrolava apenas no meio campo, até que aos 5 minutos Daniel Carvalho, em cobrança de falta no canto de Dênis, abriu o placar. Nesse momento a equipe tricolor dependia das arrancadas de Cortez e dos dribles de Lucas. Já o Palmeiras tocava a bola e dominava o jogo.

Com dificuldades para chegar à frente, o tricolor arriscava em chutes de fora da área. O forte calor na cidade de Presidente Prudente levou o árbitro Wilson Luiz Seneme paralisar a partida aos 22 minutos. Durante a pausa, Emerson Leão colocou Lucas na Direita e inverteu Casemiro e Cícero no meio. Mesmo sem merecer o SPFC empatou.

A equipe Palmeirense jogava melhor e aos 37 após receber na grande área e girar no lento Paulo Miranda, Barcos (aquele que não parece com Zé Ramalho. Rs) colocou os alviverdes de novo na frente. Antes do término da primeira etapa, Maikon Leite e Casemiro ainda tiveram outra chance cada, mas não balançaram as redes.

Durante o intervalo, Leão sacou Jadson, inoperante no meio campo, e colocou o previsível Fernandinho. Aos 7 minutos, em jogada pela esquerda, Cortez é derrubado por Cicinho. Pênalti bem marcado e bem batido por Willian José – 8º gol do artilheiro do Campeonato Paulista ao lado de Giancarlo do Bragantino. Após o empate a equipe tricolor cresceu e em cobrança de falta de Cícero aos 17 minutos quase virou.

Barcos comemora um de seus gols (reprodução da tv)

O jogo continuava corrido e as duas equipes chegavam com perigo. Aos 27 minutos, Juninho cruzou da esquerda para a área, a bolapassou por todo mundo e chegou até Barcos, que dominou com classe e empurrou para o gol. 3 minutos depois, Fernandinho avançou pelo meio e em um belo chute de direita (sim, ele conseguiu) deu números finais ao clássico.

Com o resultado, o Palmeiras fica na terceira colocação do Estadual, com 22 pontos, quatro a menos do que o líder Corinthians. O Guarani, segundo colocado, também soma 22 pontos, mas tem uma vitória a mais. Já o São Paulo está na quinta posição com 19 pontos. O Palmeiras volta a campo na quarta-feira, às 22h, diante do Linense, fora de casa. O São Paulo recebe o Guaratinguetá, às 19h30m, na quinta.

About Edgar Ribas

Ele continua fazendo as pedras rolarem e subindo a montanha para trazê-las de volta, como Sísifo do mito grego - que, como bem observou Camus, não sifu coisa nenhuma. Abs, sucessso.

One response »

  1. RUBENS VIEIRA BARBOSA

    RibaSPFC, sempre tenho utilizado uma expressão que nunca cai na vala comum: “tem café nesse bule aí, amigo!” – moka de qualidade irrefutável, de exuberante qualidade. Com o burilamento que o Curso propiciará, com a vivência do cotidiano: as labutas empreendidas surtirão um efeito de notabilidade.
    Parabéns!
    Abraço TRIcolor do,

    RubenS P F C – (o são-paulino número 00.001 de Itararé-SP)

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: