Sem tantos destaques, mas com grandes embates

Posted on

A 13ª edição do Reality Show do UFC, The Ultimate Fighter, se encerrou neste sábado em um belo evento em Las Vegas. O programa tem como aspiração revelar novos talentos para o UFC, e pelo que os lutadores apresentaram, esse objetivo foi cumprido.

O maincard do evento começou razoavelmente bem, numa luta travada entre o descontraído, e visto como azarão durante o programa, Chris Cope e o aguerrido Chuck O’Neil. Cope, mostrando uma técnica que até então não tinha demonstrado, usou e abusou de socos e chutes giratórios, por certo que poucos acertaram Chuck, mas essa variação de golpes aliada a seu carisma e sua vitória colocaram Cope como um aspirante a futuro ídolo do esporte.

A 2ª luta da noite contou com o brasileiro Fábio Maldonado contra o americano Kyle Kingsbury. A luta foi bem movimentada e emocionante, o que rendeu o prêmio de melhor luta da noite para esse embate. Maldonado, mesmo contando com seu boxe afiado não foi capaz de conter Kingsbury e seu belo clinch de Muay-Thai aliado a sua altura. Vitória de Kyle, por decisão unânime.

A terceira luta, protagonizada entre Ed Herman contra Tim Credeur foi extremamente rápida, com apenas 48 segundos de luta, Herman acertou um uppercut de direita e levou ao chão o já desacordado Credeur. Apesar do belo nocaute, Ed “Short Fuse” não figura entre os melhores de sua categoria.

O co-main event da noite não foi tão bom quanto se imaginava. Anthony “Showtime” Pettis sucumbiu perante ao jogo amarrão que Clay Guida propôs. Durante os 3 rounds Pettis  foi quedado por Guida, e mesmo por baixo tentava , sem sucesso, finalizar a luta através de chaves de braço ou de pescoço. Já nos raros momentos de luta em pé, Showtime fez valer o seu apelido e abriu seu repertorio de golpes elusivos, mas que não foram muito contundentes. Fim de luta e por decisão unânime, Clay Guida saiu vencedor e provavelmente voltou a ser um dos Top Contender’s da categoria.

Na luta principal da noite se enfrentaram os finalistas do The Ultimate Fighter, o sempre brincalhão Ramsey Nijem, contra o sério e compenetrado Tony Ferguson. Toda a torcida estava para o lado de Ramsey, já que Ferguson proporcionou uma briga durante o reality show, o que levou os espectadores a duvidarem de seu caráter. Mas quando as portas do octógono se fecham nada disso conta, prova disso foi o belo nocaute de Tony Ferguson logo aos 3 minutos e 54 segundos do 1º round, nocaute esse que rendeu a Ferguson o prêmio de Nocaute da Noite. Se Ramsey tivesse procurado usar o seu bom wrestler  em vez de trocar com Tony, talvez o resultado pudesse ter sido diferente, mas isso é só uma hipótese.

Enfim, parabéns a Tony Ferguson pela conquista heróica da 13ª edição do The Ultimate Fighter. E esperamos que diferentemente da maioria dos lutadores de outras edições, os da 13ª se tornem grandes nomes dos meio-médios.

Tony "El Cucuy" Ferguson, o grande vencedor da noite

Por Raphael Gierez – @PhaelPhail
Foto: esporte.ig.com.br

About @justphael

Aspirante a jornalista, brisado por natureza, pseudo-hardcore, iludido e corneiteiro, THAT'S ME.

One response »

  1. foto de boca aberta é coisa de quem cede o peidante

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: